Cultura e Entretenimento
02/07/2018 - 03h19

Cenas de filme sobre médium Divaldo Franco são gravadas no Centro Histórico




Um dos filmes espíritas mais esperados pelo público tem cenas gravadas em Santos neste fim de semana. O longa sobre a vida do médium Divaldo Franco começou a ser filmado em 11 de junho, numa coprodução entre Cine, Estação Luz Filmes e Fox Filmes. Na Cidade, estão sendo filmadas cenas no bonde turístico, na Sala Princesa Isabel e no Salão Nobre do Palácio José Bonifácio e à frente de fachadas das ruas históricas.
 
O filme se baseia no livro Divaldo Franco: A Trajetória de Um dos Maiores Médiuns de Todos os Tempos, de Ana Landi. A história se passa em Salvador (BA) e Feira de Santana - cidade onde Divaldo nasceu. “Trata-se de um filme de época, da década de 1940, e por isso também viemos a Santos”, comentou Polyana Brandão, da Cine.
 
“No bonde, foram gravadas as cenas do carnaval, quando Divaldo se vê num impasse entre seguir a vida normalmente e atender ao chamado da mediunidade”, contou Polyana. As demais cenas envolvem uma palestra no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e autógrafos do livro a Mansão do Caminho.
 
São três os atores que interpretam Divaldo: João Bravo (criança), Guilherme Lobo (adulto) e Bruno Garcia (mais velho). Participam também Regiane Alves, que encarna a mentora espiritual de Divaldo, Joanna de Ângelis; além de Marcos Veras, Laila Garin, Ana Cecília Costa, Caco Monteiro, Osvaldo Mil, Bruno Suzano e outros. Equipe técnica e elenco somam cerca de 140 pessoas em Santos.
 
Com direção de Clovis Mello (Cine) e produção de Raul Doria (Cine) e Eduardo Girão (Estação Luz), o filme deve ser lançado em 2019 e tem como objetivo destinar parte da bilheteria para a Mansão do Caminho - o projeto social de Divaldo.
 
História
 
Nascido em Feira de Santana, no interior da Bahia, Divaldo convive com a mediunidade desde os 4 anos. Perturbado com o que vê, rejeitado pelas outras crianças e reprimido pelo pai, o garoto não tem uma infância fácil. Aos 17 anos, convencido de que é inútil tentar negar seu dom, Divaldo entra em contato com o espiritismo, com o apoio da mãe, e muda-se para Salvador para estudar a doutrina. Acompanhado pela guia espiritual, Joanna de Ângelis, o jovem supera a saudade da família e a solidão da cidade grande e abraça sua missão. Poucos anos depois, aquele estranho menino de Feira de Santana torna-se um dos médiuns mais completos de todos os tempos e abre mão de sua vida pessoal para dedicar-se à caridade.
 
Divaldo Franco, de 89 anos, psicografou mais de 350 livros e vendeu mais de 10 milhões de exemplares, cujos direitos autorais são todos doados a entidades filantrópicas. Proferiu mais de 15 mil palestras ao redor do mundo e realizou oito conferências na ONU. Recebeu mais de mil homenagens de instituições sociais e foi nomeado “Embaixador da Paz no Mundo” pela Embassade Universalle Pour la Paix em Genebra, na Suiça.
 
A Mansão do Caminho é a obra social do Centro Espírita Caminho da Redenção, situada em Salvador, no estado da Bahia, fundada em 15 de agosto de 1952 por Divaldo Franco e Nilson de Souza Pereira.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por