Trabalho
03/11/2020 - 09h25

Baixada Santista tem melhor resultado do ano na geração de empregos formais


Especialista acredita que, se os dados epidemiológicos não piorarem, os empregos devem crescer ainda mais até o fim do ano.


 
A Baixada Santista, no litoral de São Paulo, registrou em setembro o melhor resultado do ano na geração de empregos formais. O mês terminou com 1.358 novos postos de trabalho. Os dados, divulgados pelo Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (Caged), do Ministério da Economia, mostram uma recuperação já prevista pelos especialistas.
 
Apesar dos bons números do mês, no acumulado do ano, entre janeiro e setembro, a região perdeu 15.305 postos de trabalho. Para chegar a esse número, foi subtraída a quantidade de demissões (75.611) da quantidade de admissões (60.106) no período. No mesmo período do ano passado, a Baixada Santista perdeu 651 postos de trabalho.
 
Assim como ocorreu em agosto, o município que registrou maior saldo positivo em setembro foi Praia Grande, com 315 novas vagas de emprego. Foram contratadas 1.192 pessoas e demitidas 877. Esta foi a primeira vez de 2020 em que todas as cidades da região fecharam o mês com mais admissões do que demissões.
 
Desde quando a quarentena foi decretada no Estado de São Paulo, em 24 de março, os comércios tiveram que ser fechados, sendo que apenas os serviços essenciais foram mantidos. Porém, com a reabertura dos estabelecimentos, a expectativa é de que a empregabilidade continue melhorando e reduzindo a taxa de desemprego.
 
 
Especialista
 
Para a economista Karla Simionato, essa melhora na criação de empregos formais já estava prevista devido, principalmente, às festas de fim de ano. De acordo com ela, esse início de recuperação da economia também se deve à melhora das condições epidemiológicas do novo coronavírus na Baixada Santista.
 
"Os dados da pandemia estão se estabilizando e isso ajuda muito. O turismo está retomando suas forças, assim como o comércio e, graças a isso, os empregos começam a ser gerados. Acredito que, se não tivermos uma piora da doença, a tendência é que a situação continue melhorando até o fim do ano. Esperamos que, em 2021, as coisas comecem a voltar à normalidade".
 
De acordo com ela, com as pessoas voltando a trabalhar, aumenta a procura no comércio, que gera mais criação de emprego, se tornando um ciclo virtuoso. "Esperamos que a economia retome seu curso. O comércio e o turismo devem ser os setores com maior crescimento".


G1 Santos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por