Sindical
08/08/2018 - 05h09

Diretoria do Sindogeesp toma posse nesta quinta-feira


 
Comandada pelo atual vice-presidente, Paulo Antônio da Rocha, a nova diretoria do Sindicato dos Operadores de Guindastes e Empilhadeiras do Estado de São Paulo (Sindogeesp) para a gestão 2018/2022 tomará posse na próxima quinta-feira (9). 
 
Para a solenidade que tem início previsto para as 9h e será realizada no Salão Social da entidade são aguardadas as presenças de diversas autoridades do segmento portuário, políticos, empresários e sindicalistas, além de associados da ativa e aposentados, familiares, convidados em geral e profissionais de imprensa.
 
Eleita em chapa única no pleito realizado nos dias 24 e 25 de maio, a nova administração contará com Valdemar Novaes Coelho, Manuel Luiz Bernardo, Jair da Silva Rebello Júnior, Sérgio Matias Nazaré, Carlos Eduardo Brunetto e Antônio Ricardo Gomes do Nascimento, além de Rocha.
 
O Conselho Fiscal será formado por Otávio Martins Ribeiro, Osvaldo de França Matos e Elias Chamiso, enquanto os cargos de delegados na Federação Nacional dos Portuários (FNP) serão ocupados por Sérgio Aparecido de Lima e Wilson Amorim Castro. 
 
Na suplência da diretoria estarão Fábio Távora Amado, Alessandro de Abreu, Ricardo Luiz da Silva, Arlindo Andrade Oliveira Filho, Adalberto Góes Nascimento, Mário Roberto Pinto de Almeida e Jurandir Cabral da Conceição, ficando no conselho fiscal suplementar os portuários Artur Carvalho dos Santos, Valdinei Costa e Carlos Eduardo dos Santos. José Luiz Teixeira da Cruz e Armando Gaudêncio Borges Neto serão os delegados substitutos.
 
Paulo Antônio da Rocha assumirá a presidência do Sindogeesp em substituição a Guilherme do Amaral Távora, que se aposenta da militância sindical e deixa o posto após nove mandatos, dos quais sete consecutivos, em 29 anos à frente dos operadores de guindastes e empilhadeiras.
 
Entre as principais propostas de trabalho da futura gestão está o fortalecimento da categoria e a defesa do mercado de trabalho, avulso e vinculado. "Temos como premissa básica o crescimento do Sindogeesp e nesse sentido vamos intensificar ações para integrar e unir ainda mais os companheiros avulsos, vinculados e aposentados, objetivando uma maior valorização da categoria com a consequente manutenção e ampliação dos postos de serviços através dos diversos acordos coletivos de trabalho que mantemos com as empresas e terminais especializados que atuam no Porto de Santos", disse o próximo mandatário, que também pretende negociar com o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp) uma convenção coletiva de trabalho prevendo inclusive regras disciplinares. 
 
O treinamento e qualificação dos operadores ligados ao Sindogeesp segue como uma das principais bandeiras. "O aperfeiçoamento e a capacitação profissional será sempre prioridade e por isso vamos reforçar os nossos entendimentos com os terminais visando manter os trabalhadores avulsos e vinculados sempre atualizados diante de um processo contínuo de modernização das máquinas e equipamentos utilizados no segmento portuário", pontuou.
 
Os efeitos da Reforma Trabalhista também estão na pauta da futura direção. "Pretendemos implementar um novo ciclo de ações político-sindicais para que possamos fazer frente aos desafios impostos pela atual conjuntura laboral, sobretudo para evitarmos a precarização da mão de obra portuária e a terceirização ampla e irrestrita prevista na tal reforma, que se constituem em séria ameaça aos trabalhadores que exercem a atividade-fim", ressaltou o sindicalista. 
 
A defesa dos interesses dos aposentados e pensionistas é outra prioridade. "Considerando que as mudanças na Previdência Social já antecipadas pelo Governo Temer poderão afetar não só os atuais bem como os futuros aposentados, vamos intensificar nossas ações junto à base e demais esferas sindicais representativas superiores uma vez que de forma alguma iremos aceitar qualquer retrocesso", afirmou o dirigente, ressaltando que o Sindogeesp lutará pelo modelo de previdência pública, universalização dos benefícios e fim do fator previdenciário.
 
No âmbito interno, a reforma do estatuto social do sindicato, a reestruturação do atendimento ambulatorial e o incremento dos programas assistenciais estão entre os projetos da nova administração. "Vamos acentuar as atividades nas áreas social e assistencial destinadas aos associados avulsos, vinculados, aposentados e respectivos dependentes, com destaque para os atendimentos odontológico, cardiológico, ginecológico e clínico geral realizados na sede da entidade", explicou Paulo da Rocha.
 
Ele afirma que o sindicato irá ampliar a grade de parcerias nos campos da saúde, através de farmácias e drogarias, clínicas laboratoriais, médicos, terapeutas e outros, assim como na cultura e entretenimento, esportes, gastronomia, serviços, turismo e etc. Na área da educação estão previstos novos convênios com estabelecimentos voltados para o ensino básico, fundamental e médio, universidades e faculdades da Baixada Santista, escolas técnicas e profissionalizantes, de idiomas, informática e outras.
 
Os tradicionais eventos sociais realizados pela entidade, tais como o Dia das Mães, Dia das Mulheres, Dia dos Pais, Dia das Crianças, e principalmente o sempre concorrido Café da Manhã também serão alvo de atenção especial da gestão que assume. "São medidas e processos que visam fomentar, fortalecer os laços de amizade e proporcionar uma significativa melhora na qualidade de vida da família Sindogeesp", concluiu o futuro presidente.


AssCom Sindogeesp / Denise Campos De Giulio